O ciclo que não podemos negar.

Texto escrito por Patricia Cassique - ESCRITA MEDITATIVA

Quanto barulho à minha volta! Ouço-os a partir de fora e também de dentro de mim. De alguma forma, estes ruídos distraem-me das minhas próprias perceções.

Perceções de que a Vida é um eterno construir e destruir. A não aceitação deste facto origina uma tendência para cair no sofrimento. Ou sofremos por estar construindo, ou sofremos por estar destruindo. Negar o facto de que esse ciclo oposto está presente em cada um é cair num profundo desespero.

Saber que colocámos toda a energia e amor na formação de algo que, de algum modo, nos alimentou, nos preencheu, dando um corpo de prazer e reconhecimento a quem somos, é claro que nos fixa neste lugar, apropriando-nos das personagens e passagens da vida, esquecendo a tão chegada hora de destruir e de nos desfazermos de tudo e de todos.

A morte não nos faz esquecer o grande ciclo da vida de que buscamos distanciar-nos com a tão famosa busca da felicidade até cairmos no esquecimento.

Pode ser que o burburinho interno esteja tão ensurdecedor que já não podemos perceber a verdade da vida.

Se bem que durante as construções nos deparemos com relances de pequenas destruições chamadas de frustrações, de alguma maneira a energia destrutiva torna-se presente, por vezes intensa, por vezes subtil.

Podemos nomeá-la de várias formas: depressão, ansiedade, compulsão, isto é, doenças ou até mesmo as perdas, os infortúnios da vida, nada mais do que tudo o que não dá certo, ou não resulta como queremos.

A grande corrida da vida consiste em negarmos o seu próprio ciclo, o que gera um grande desgaste, que, sem perceber, estamos de alguma maneira a contribuir para destruir.

É incrível este ciclo: por mais que tentemos fugir-lhe, ele manifesta-se como se fosse um lembrete, cada vez mais de uma forma neón brilhante.

Quem sabe, talvez seja o momento de não fugir e de deixar de negar o ciclo natural da vida.

É importante visualizarmos o apego pelas construções da vida perfeita e também aceitar as destruições que surgem a partir da própria força destruidora.


Patricia Cassique


#awakingconnection #ciclodavida #viveremorrer #autoconhecimento #aceitação #vidaemorte

41 visualizações

​© Awaking Connection